Número total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de abril de 2014

À beira mar

À beira mar

Olhava,
a areia de ouro do meu frondoso mar
Onde sentia a corrente
O vento que de contente
Te trazia a correr, em perfumes a levitar

Vinhas…

Por entre a onda e a duna
Por entre o sal e a espuma
E o meu olhar te amava
Maresia e magia
Nos olhos da alegria
Nos teus passos que eu buscava

Vinhas…

Eras tu, linda menina
Cabelos de sol que ilumina
Sorriso de quem me quer
Doce candura, mulher
Menina de toda a estima
Olhava a areia do meu mar
Na vontade de te abraçar
A sorte que a correr, vestida de mulher,
Vinha para mim
Corrias…
Em lábios, dizendo que sim

Vinhas…

Por entre a maré e a lua
Por entre o sol e a brisa
E eu… Corria já sem camisa
Corridas ao vento… Menina nua
É assim que sempre te desejo
Nas areias deste meu mar
Como nas línguas de um beijo
Que me levam a sonhar

Vinhas…
Eu senti…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.