Número total de visualizações de página

terça-feira, 4 de março de 2014

Sozinho... Mas contigo

Sozinho… Mas contigo

Não imaginas o que sinto…
Quando sozinho tenho vontade de sorrir
Sorrir sobre o aroma do teu corpo
Ser o dono do teu recinto
E sonhar que te estou a seguir

Para um dia te roubar e em teus braços ficar
Não imaginas a sensação
De olhos fechados e um coração
Para amar…
Te levo todos os dias comigo

E sozinho, me levo ao castigo

E tudo porque não imaginas o voar
O flutuar de olhos fechados e dançar
Rodopiar sobre o tapete… Levitar
Sorrir sobre a humidade do amor

E sonhar a correr… Ir… Ir por aí
Pelas entranhas do sonho… Voar
Com as asas de um corpo a sorrir
E delirando, sentir teu abrigo

E sozinho, me levo ao castigo

E de olhos fechados, és minha completamente
Imagina só… O piano que imagino tocar
E contigo de pé… Nus… Junto da parede
És minha docemente…

Imagina só a melodia nas teclas…
Meus dedos a deslizar
E a canção continua… Faminta pela cede
De ti…
Imagina-me  agora… Sozinho de olhos fechados…
Mas contigo

E sozinho, me levo ao castigo


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.