Número total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Sofro sozinho

Sofro sozinho

Não me faças isso…
Não vês que não aguento o teu olhar
Essa luz penetrante que todos os dias me ofereces
Tremo pela vontade de te falar
Tremo pela vontade de te ver
Tremo pela vontade de te querer
Essa melodia em palavras que todos os dias humedeces

Não me faças isso…
Não vês que não aguento a tua face, tua magia
Essa ternurenta curvatura que me enlouquece
Tremo pela saudade que me arrelia
Tremo dentro deste coração que não te esquece
Tremo ao escrever a carta onde tu estavas
Essa luz que de ti sai e me atravessa as palavras

Não me faças isso…
Não vês que o dia é hoje e amanhã não sei
Essa tua candura por ser perfeita eu amo
Tremo pela boca que sempre desejei
Tremo pelo abraço que vive comigo todo o ano
Tremo pela paixão que não vivi
Essa vocação teimosa que não compreendo… De ti


Não me faças isso…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.