Número total de visualizações de página

domingo, 20 de outubro de 2013

Ambos os corpos

Ambos os corpos

Ser um homem,
ser como outro qualquer
… Ser compreensível
… Em tudo possível
No amor de uma mulher

Ser um homem, na maldade se conter
… Ser resistível
… Ser um sensível
Ao amor se ele vier

E ser um homem, que tudo ama na vida
Ser a alma que deambula nas palavras
Sou um homem,
que reparte a comida
Ser a voz que vos grita pelas estradas
Ser a mão nas faces destroçadas

Ser um homem, pelas ruas dessa vida,
desse mundo
Nesse corpo que nos chama,
a ser um homem
Ser verdade, ser vontade,
ser profundo

Ser um ser, ser amor e ser carinho
Ser humildade, ser paixão,
ser como um ninho
… Ser um homem, ser a ave ou passarinho
Ser um homem, ser a luz,
ser coração

Isto é ser homem, é viver
Tu és homem
Eu sou homem
Tu és mulher

José Alberto Sá



Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.