Número total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Sempre contigo

Sempre contigo

Sabes amor, hoje é para ti
Quero deixar-te algo meu
Sabes amor,
hoje sou em palavras aquele que te sorri
Aquele que te deixa um beijo do céu
Do céu! Sabes amor…
Quando eu morrer
Quero deixar-te nas minhas palavras, uma flor
Terás que saber…
Que quando eu morrer
Vou olhar-te do céu e ver-te da mesma cor

Sabes amor…

És tão linda, tão perfeita, tão pura
Sabes amor,
Deixo contigo as minhas palavras… O meu ser
A alma que me ilumina, que vem da tua candura
Sabes amor…
Lá em cima vou amar-te de igual
Serás no verde prado o acontecer
Serás no azul celeste a musa colossal
E quando eu morrer… Meu amor
Olharei para ti sem chorar
Lá de cima agradecerei o que não agradeci
O perfume que um dia vou levar
O teu corpo tatuado em mim
Meu amor…
Lá em cima, serás o jardim
Serás o ar
A mão que segurarei
Sorri… Sorri amor…
És tudo que ganhei

Amor…

Quando eu morrer
Vou-te deixar estas palavras escritas
São para ti
E quando eu morrer…
Não vais sentir a minha ausência
Pois…
Quando eu morrer, saberás da existência
De um amor que não acaba
Um amor tão puro
Que lá de cima, quando eu morrer…
Sentirás cada rima
Cada palavra
Cada segundo do nosso viver

És tão linda…

E quando eu morrer…
Receberei a bênção de Jesus
Meu amor… Quando eu morrer…
Viverei contigo para sempre, na Sua(tua) luz


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.