Número total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Se fosse verdade

Se fosse verdade!

Faria o tempo acordar
E te levar pela manhã… Um beijo
Sem fingir
Sem fazer de conta que te quero
E ao tomar café saberias saborear
O quente e envolvente desejo
Que seria o sorrir
E não fingir, que te quero amar

Faria de conta que não te conheço
Fingiria que nunca toquei em tua pele
Saberias acreditar
Que eu mereço
Que tudo faria por ti, pois tu farias por mim
Pois é do sonho que faço meu mel
É do acreditar que podemos respirar
Num amor… A quem digo sim

E agora sem fazer de conta… Vem
Vem fingir comigo que me queres
Beija-me na mentira, mas beija-me sem respirar
Eu acredito que um dia… Ou mais de cem
Talvez quem sabe… Quando me tiveres
Não será a fingir que vou sonhar

Vou fazer de conta meu amor
Fingir que vivemos no mundo sonhado
Saberás que tudo é louvor
Um amor…
Um desejo ultrapassado
Desejos de um coração
Vem comigo sem fingir
E sentirás o toque da minha mão


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.