Número total de visualizações de página

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Sim... Abre

Sim… Abre

Abre em mim o teu amor
Abre em mim, tu que me dizes ser
Abre em mim o botão, dessa tua flor
E comigo sente, a luz a nascer

Abre…

Abre amor do meu sol
Abre a lua
E sente como eu sinto o céu aberto
A luz, o calor… O girassol
Abre a candura se te vês nua
E abraça o amor que te deseja mais perto

Abre…

Essa tão suave abertura
Tão macia e doce como mel
Onde a fruta mais madura
Sente ciúme, deste amor pele na pele

Abre…

Abre em mim
Essa tua garganta que geme
Esse grito, esse pasmo… Esse sim
Esse desabafo que não teme
E se mistura na faminta saliva, que me procura
E me beija num insaciável prazer
Ambas as mãos
Tudo que se imagina acontecer
Ambos os sussurros ofegantes
Que se abraçam como irmãos
Amantes

Abre em mim… Sim

José Alberto Sá


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.