Número total de visualizações de página

terça-feira, 23 de julho de 2013

Plantada em mim

Plantada em mim

Parei hoje um momento para te escrever
Para sentir em palavras, o que sinto à tua beira
Estava eu em meu pomar e ao lembrar o teu olhar
Imaginei-te nas flores de laranjeira

Já és o meu pomar

De laranjeiras verdes e tons laranja… Linda cor
Parei hoje para te ter, escrita na minha alegria
Sentir no perfume da macieira a tua magia
Nesta vida que passa depressa no amor

Sinto que és o meu pomar

O aroma delirante que me leva a parar
Sem parar de pensar em ti, linda e efémera flor
Parei por momentos sentado na sombra do meu pomar
E senti vontade de me lembrar... De ti meu amor

Linda flor do meu pomar

Misturada nas palavras que escrevo em traços sensuais
Parei para somar os dias que já passaram
Contas que quero ver agregadas a mim, a ti... Por isso normais
A soma de um ser que ama, nos sonhos que nos levaram

Porque tu és o meu pomar

E hoje sinto-me bem em meu pomar
E hoje de coração frutado… Sinto que amo tudo que sonhei
A luz que se reflecte em mim do teu olhar
Por isso escrevo deitado no meu pomar... Que te amei

Tu que és o meu pomar

E cada árvore que abraço… És tu nua
Cada fruto que geme em minha boca... É de ti um beijo
Te quero sentir deitada nas folhas do meu pomar... Crua
Tão pura que te quero plantar em meu coração... O meu desejo



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.