Número total de visualizações de página

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Quando mulher

Quando mulher

Hoje vou ilustrar um conto
Embalar-vos num pouco da minha vontade
Cativar-vos para a essência do meu odor
Estou pronto...
Capaz de vos dizer a verdade
E vos contar um conto de amor

Falar dela... A mulher capaz de me levar
Pular a janela... E sentir o seu respirar
Mas neste conto... Só lhe sinto o olhar
Não existe o beijo
Não existe o abraço
Neste conto de amor... Eu conto o desejo
Em forma de amor... Um laço

Hoje vou desabafar um segredo
Contar neste conto alguma solidão
Um olhar que me quer
Uma boca sem medo
Um corpo de mulher... Uma mão

Uma mão nua... Traçada pela sina
Hoje neste conto... Nada está pronto
Ela é uma menina
Na pureza de um malmequer
E quando mulher... Eu vos conto

Quando ilustrar o meu amor
Num conto... Que sei decor

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.