Número total de visualizações de página

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Nos meus olhos te sinto

Nos meus olhos te sinto

É nos meus olhos que repousas minha fada
É neles que sinto o teu mar
Um navio que se serve da mesma aventura
Na íris de cor azul, cor apaixonada
Onde repousas na lendária floresta de amar
É nos meus olhos que te sinto pura

Mulher interdita
Na qual o meu amor acredita

É nos meus olhos que repousas como um bebé
É neles que sinto a brisa da maresia
Uma onda cor do céu e que me ilumina
Na candura de um olhar, que sinto ao meu pé
Onde repousas na leveza de cada dia
É nos meus olhos que te sinto menina

Mulher evidência
Na qual o meu amor é a paciência

É nos meus olhos que repousas anjo de luz
É neles que sorris e me fazes ser eu
Uma vontade, que ao chorar te purifica
Na fragrância de um olhar que me reluz
Onde repousas nas nuvens, de um corpo meu
É nos meus olhos que te sinto… Acredita

Mulher de belo sorrir
Na qual o meu amor se quer fundir


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.