Número total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de maio de 2013

E porque não te tenho

E porque não te tenho

Não quero imaginar o beijo na pedra
Nem sentir os traços abstractos
Do frio que neste momento me impera
Sem te ouvir, sem te ter… Inflamados contactos

Vamos… Eu não sou o falso artista
Vamos… Eu não sou o falso pintor
Vamos ilustrar a nossa conquista
Vamos… Eu e tu… Meu amor

Não quero somente ser fotógrafo de um sorriso
Nem sentir na foto o brilho sem claridade
Rosto e corpo imóvel… É de ti que preciso
Pois somente é luz, se estiveres de verdade

Vamos… Eu não sou o falso instante
Vamos… Eu não sou um segundo, um momento
Vamos captar as ondas, de um amor cativante
Vamos… Eu e tu… De mãos dadas pelo vento

Quero sim, ser a simplicidade do teu sentir
Quero sim, ter o sucesso das tuas vontades
Uma mão que me toca, um lábio a sorrir
Um olhar que ilumina as tuas realidades

Vamos… Eu sou o artista no papel
Vamos… Eu sou o artista em poesia
Vamos saborear nosso pão com mel
Vamos amor… Sentar-nos à mesa com alegria


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.