Número total de visualizações de página

domingo, 7 de abril de 2013

Fechada comigo


Fechada comigo

Entre quatro paredes
Num recanto pequeno do meu quarto
Sinto-me perdido
Olho as cortinas como redes
Prisão de fios num coração farto
Pássaro preso na vontade do cupido

Olho o branco velho, branco sujo
Cor clara
Cor pálida da minha cara
Entre paredes... Quando não fujo
Impotente sentir que me aperta
Recanto vazio de castanho soalho
Onde me sento na descoberta
Na procura de um agasalho

Sufoco... Quando todos os dias são iguais
Soluço... Quando todos os dias acordo contigo
Na esperança que comigo sejais
O bom dia de luz no meu abrigo

Hoje irei sair
Quero caminhar fora desta redoma
Saudade de ti
Ansioso por ti
Vontade louca de ver o teu sorrir
Hoje este é o meu sintoma
Aqui...



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.