Número total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Estou aqui...


Estou aqui...

Não adianta me esconder
Sempre dás comigo
A vida já não me esconde, é meu abrigo
Mas nela escondo abertamente o meu escrever

Não adianta dizer que não quero
Sempre acabas por conseguir me ofertar
A vida é a dádiva neste imenso mar
Águas salgadas, águas doces onde te espero

Não adianta...
A vida é uma manta
Um xaile envolto em fado
Cantigas que me levam pelos cantos do mundo
Refrãos repetidos em amor, cantados a meu lado
Querida vida onde o amor me bate fundo

Não adianta me esconder de ti
De ti... Mulher escondida na beleza
Não adianta me derreter só porque te vi
Adianta sim olhar-te e amar-te, pela certeza

Não adianta...
A vida é luz num olhar que me encanta
Um reflexo, um raio do sol
Vontades escondidas num céu de olhares
És tu onde me escondo belo girassol
És tu a terra, a vontade que é tanta
És a luz de mil luares
Sempre me encontras...
Esconder-me já não adianta

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.