Número total de visualizações de página

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Mãe do mar de Espinho


Mãe do mar de Espinho

Maria…
Descalça nas areias frias
Rosto queimado pelo raio solar
E não há estação
Que não tenhas arrelias
Calo nas mãos e dor no coração
Pés calejados das pedras do mar
Maria…
Mulher varina
Que desde pequenina
O peixe é o seu brincar
Maria…
É o mar que te abraça
Com ondas de ternura
O amor vai na barcaça
Na terra fica a saudade e a bravura
Maria…
Mulher coragem
As lágrimas são companhia
Ventos fortes, suave aragem
Aflição ou alegria
Maria…
Mulher do mar, varina de Espinho
Maria virgem santa
Nos olhos tem o carinho
Quando o peixe cobre, as areias como manta
Maria…
Mãe...
Filha...
Herdeira do sofrimento
Que no rosto amor nos mostra
Maria… Mulher maravilha
Maria…
Varina de Espinho, da nossa costa

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.