Número total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Sozinho por ti


Sozinho por ti

Deixa-me sofrer sozinho
Não faz mal o tempo que não passa
Eu aguento mais um pouquinho
O tempo na ausência que me trespassa
Sozinho…
Deixa-me olhar o chão
Deixar cair as lágrimas na lama
Eu aguento a dor do meu coração
O bater que por ti chama
Sozinho continuo…
Deixa-me vaguear por aí
Olhar o mar e ver-te no horizonte
Olhar o céu e amar a luz vinda de ti
Eu aguento a seca da minha fonte
Sozinho…
Deixa-me sofrer perdido
Eu aguento a tua ausência
O tempo é a minha paciência
E sonhar um dia estar contigo
Sozinho continuo…
Deixa-me ter esta vontade
Eu aguento o vazio se for preciso
Só queria a luz do teu olhar, minha claridade
E contigo sentir na boca o teu sorriso
Sozinho…
Deixa-me sentir na minha, a tua mão
Eu aguento tudo por ti, meu amor
O tempo é a lágrima caída no chão
Onde cada gota que cai na terra
É a vontade de te ver em flor
Meu amor, minha paz, minha guerra

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.