Número total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sente meu perfume


Sente meu perfume

Ergue-me do chão
Olhar singelo da luz que me refletes
Ergue-me desta solidão
Com a magia das íris do teu olhar
Ergue-me com tua mão
És imune ao meu espinho
Olhar penetrante
A quem o amor eu adivinho
Ergue-me até teu coração
Sente o vermelho da rosa
Ergue-me... Serei milagrosa
Nos braços do teu clarão
Ergue-me sou tua
Mesmo no meu chão...
Nua
Veste-me com teu olhar
Ergue-me e nos teus olhos
Leva-me a voar
Não soltarei, gemido ou queixume
Ergue-me...
E será teu o meu perfume

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.