Número total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Entre...

Entre...

Rasgo-me pelas entranhas
Sem medo da vida
Sem medo do espinho aguçado
Rasgo-me fugindo das manhas

Do tempo numa fugida
Sem medo do deus amado
Rasgo-me pela terra
Rasgado pelos picos da verdade
Sem medo da serra
Mas com medo da saudade.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.