Número total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Teus lábios carnudos


Teus lábios carnudos

Olhei-te nos olhos e desejei
Morder-te o lábio carnudo
Vermelho carmim
Perfume que não beijei
Num desejo sortudo
Da tua humidade para mim
… Pele morena
… Corpo ondulado
Meu sentir, um touro na arena
Em teus lábios marrado
Olhei-te nos olhos e estremeci
Teus lábios queriam dançar
Imaginei-te em danças de salão
Minha boca o teu par
… Suco teu absorvi,
na dança da  línguas, sedução
… Dançamos os dois, frente a frente
Olhos nos olhos, cara na cara
Teu hálito era doce e quente
Senti-o dentro de mim,
meu amor por ti, delícia rara
… Olhei-te nos olhos, devorei-te
Senti volume
Amei-te
Pelos lábios do queixume
Foi bom te sonhar assim nesta dança
Amar-te com quem ama a lua
Adorar-te em namoro de criança
Num pensamento adulto,
querendo-te nua
… Em lábios carnudos
Devorando
Pensamentos intrusos
Amando

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.