Número total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Cravo


Cravo

Olhei os dedos dos teus pés
Apaixonei-me
Delicados, finos e delirantes
Levei-os ao meu convés
Apreciei-os e lembrei-me
Que o corpo continuava
Tons que via... Brilhantes
Deslizei o olhar
Parei no joelho
Ambos apaixonantes
Quis sonhar, quis tocar
Mas... Chamado à atenção
Por algo vermelho
Que acelerou meu coração
Subi...
Meu olhar continuou
E parou...
Sorri...
Estavas sentada!
Chinelos nos dedos, unha pintada
Perna ternurenta
Ornamentado joelho
Saia cinzenta
E na mão um cravo vermelho
Fez-me lembrar
Que a liberdade é amar
No cravo peguei
E amei...

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.