Número total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de março de 2012

Deixa-me entrar...


Deixa-me entrar…


Queria entrar…

Chegado à porta

Senti desejos impossíveis de controlar

Que importa

Se sinto vontade de amar

Queria entrar…

No teu quarto… E olhar-te

Sinto desejos de beijar-te

Teu corpo devorar

Queria entrar…

No teu coração permanecer

Sinto vontade ao amanhecer

E à noite um louco sonhar

Queria entrar…

Ouvir-te sorrir… lábios sedosos

Sinto um corpo a carpir

Ao olhar-te… sem poder tocar-te

Movimentos apetitosos

Nuance de um céu que há-de vir

Queria entrar…

Tocar teu vestir… despindo-te

Olhar teu corpo e saciar-me

Deixa-me entrar…

Serei suave e perfeito

Minha boca te quer… Sorrindo-te

Teu corpo puro a derramar-me

A entrar… Entrar… Devagar

Melodia no jeito

Meu amar, numa vontade de entrar

No teu quarto… Teu leito

Onde tudo é perfeito


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.