Número total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

17-01-2012 "Dia de dor"


17/01/2012 “Dia de dor”


Porque me colocas à prova?

Senhor!

Se nada consigo provar

Se nada consigo mostrar

Pensas que sou forte…

Não sei…

Somente não consigo aguentar…

Chorei...

Porque na prova que me deste

Tiraste-me a sorte

Senti-me um louco, sem saber

Queria somente que o tempo não levasse

A vida que em minhas mãos puseste

Um anjo em meus braços, sem eu saber

Um momento de dor, que quase me enlouqueceu

Porquê Senhor? Porque não eu…

Ouve Senhor…

Não vou aguentar segunda vez

Amo demasiado a pessoa do meu lado

Somente existe amor

Não existe uma vida em talvez…

Deixa-me chorar mais um bocado

Senhor…

Amo de louco a perfumada companhia

Amo de louco a flor que me habita

Amo de louco a mulher, minha guia

Amo-a de louco Senhor… Acredita

A prova é a dor imensa

A prova é o momento da impotência

O amor por vós é o que compensa

Mas ela não Senhor… Clemência

Ajuda-me neste passo

Mereço sofrer porque sou pecador

Mas ela Senhor… Não!

Ela é puro amor

Não me faças chorar mais Senhor

Não aguenta meu coração

Perdoa-me se falhei

Perdoa-me e me castiga

Recupera-a para mim e a receberei

Amá-la-ei de noite e de dia

Escolhe-me eu te sigo

Leva-me eu te acompanho

Senhor… Ela tem um filho, lindo e amigo

Eu me troco por ela em teu rebanho


José Alberto Sá

2 comentários:

  1. Forte demais, José, o amor não tem preço, não tem hora para chegar. não tem hora para partir...e no intervalo,não tem hora para sofrer..
    Sabes! Gosto muito do sentimento que consegues deixar em cada poema...
    Obrigada José Sá

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo vosso carinho e perfumado coração.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.