Número total de visualizações de página

sábado, 20 de agosto de 2011

Joaninha

Joaninha

Brilhava de pele macia a Joaninha

De lindas pintas pretas

Da cor escura das minhas letras

Que preenchem a beleza de cada linha

Senti...que algo brilhava

Senti...que alguém admirava

Senti...que a poesia ela amava

Senti...que de longe me adorava

Estava ali...

De cores brilhantes, menina que li

Teclei para ela, o quanto senti

Ela me sorriu...para ela eu sorri

Voa, voa Joaninha

Vem voar em minha poesia

Vem de asas abertas...para mim caminha

Aromatiza com tua essência,

a minha maresia.

Teu nome começa no Mar

Teu nome termina no Sol

Teu sorriso é de encantar

Como cantos de rouxinol

Que bom Joaninha, poder te ver

Um dia se te conhecer

Pararei por uns instantes

Aí teu corpo irei percorrer

Voa, voa Joaninha

Na beleza do teu falar

Se no voo tu fores minha

Também eu saberei voar


José Alberto Sá


1 comentário:

  1. Amado POETA, suas poesias são profundas !(LINDAS) Agora fazem parte do meu dia a dia. Parabéns !!! Bjs
    (Brasil - Rio de Janeiro)

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.