Número total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

sentei-me


Sentei-me e abri uma página,
uma página em branco, tracei uma linha,
Pedi café.
Escrevi palavras com a caneta que tinha,
escrevi amor, amizade, flores e reparei,
que a folha em branco já não é,
tomei café e senti,
doce, aroma e suavidade.
Continuei e escrevi Rosa,
parei a olhar,
nela vi, amor, amizade, doce, aroma e suavidade,
aquela sim era a minha página preenchida,
a minha Rosa, a minha vida.

José Alberto Sá


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.